Serviço MILITAR obrigatório gera direito a férias tanto para incorporado como licenciado

Sabe-se que restou sedimento junto ao TNU (Turma Nacional de Uniformização) dos Juizados Especiais Federais o direito à indenização por férias adquiridas durante a prestação do serviço militar obrigatório, acrescidas de 1/3 constitucional, com correção monetária e juros de mora, e sem incidência do Imposto de Renda.

Mas e esse direito seria somente ao militar incorporado após este ano obrigatório ou também ao ex-militar que fora licenciado?

Diante da dúvida, restou emitido parecer pela Advocacia Geral da União, n. 00237/2019/CONJUR-MD/CGU/AGU, que:

  1. Reconheceu que o período de prestação de serviço militar obrigatório gera direito a férias tanto para o recruta que fora engajado às Forças Armadas, quanto para o recruta que fora licenciado das Forças.
  2. Esclareceu que o prazo prescricional de 05 (cinco) anos para o exercício da pretensão do direito a férias terá por termo inicial a data de sua transferência para a inatividade, e, para o ex-militar, a data de seu licenciamento da Força Singular.

O entendimento deve ser aplicado também para “médicos, farmacêuticos, dentistas ou veterinários sujeitos ao Serviço Militar Obrigatório “.

Dessa forma, não deixe de buscar os seus direitos!

Jalil Gubiani Advogados | advogadomilitar.adv.br

#jalilgubianiadvogados #advocaciamilitar #advogadomilitar #direito #direitomilitar #advocacia #advogada #justiça #militar #forcasarmadas #forcaaerea #forcaareabrasileira #exercitobrasileiro #marinhadobrasil #processoadministrativomilitar

Laís Jalil Gubiani
Laís Jalil Gubiani
Laís é advogada especialista em Direito Militar. Com mais de 10 anos de experiência na defesa dos militares com muitos êxitos em diversos temas relacionado ao Exército Brasileiro, Marinha do Brasil e Aeronáutica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat